Dicas

Quer comprar um Brava? Veja as principais dicas…

Por onde começar? O que deve ser observado?
As dicas para quem ainda não conhece o carro, mas tem o desejo de adquiri-lo.

De maneira geral, deve-se observar:

1 – lataria 
Óbvio! Veja se está tudo alinhado e bem liso.
Interessante é fazer o “teste da flanela”: pegue um imã e uma flanela. Coloque a flanela sobre a carroceria e o imã sobre a flanela. O imã colou? Então ali não tem massa plástica (ou não tanto, pelo menos). Não colou? Opa…. pergunte ao dono o porquê disso!!!
Alguns preferem pegar o carro com lataria riscada e aí dizem “ahhhh mas pelo menos o carro não foi repintado” e levam um carro feio pra casa… Mas ainda correm o risco de o carro já ter sido repintado e ter sido riscado novamente!
Outros preferem ter o carro liso e não se sentem ofendidos em comprar um carro repintado. Se serviço for bom, por que desdenhar ou desvalorizar?

2 – estado dos pneus 
Se eles já foram trocados e se foram trocados os 4 ao mesmo tempo (significa então que o dono fazia rodízio e obteve um desgaste homogêneo).
Observe tb as datas dos pneus. Muitos colocam pneus meia vida pra vender e não conseguem jogos completos. Cada pneu tem gravado um número tipo 0305, que significa “terceira semana de 2005″, ou 3806, que significa “trigésima oitava semana de 2006”, qdo foi fabricado.
E não esqueça de observar quanto de banda tem para gastar. Procure a marcação que determina o fim da vida útil do pneu (TWI), nos sulcos.
Pra saber se o pneu tem desgaste parelho passe a mão sobre a banda de rodagem e tente identificar se ela tem alguma área central ou mais perto da borda que tenha algum tipo de leve achatamento em relação ao resto da banda. Assim consegue-se identificar possíveis problemas de alinhamento de roda ou até geometria fora de parâmetros.

3 – suspensão 
O teste do empurra! Empurre o carro para baixo e deixe-o voltar. Se der mais de 2 balançadas antes de parar, está com os amortecedores acabados, literalmente. Amortecedor bom dá uma balançada, quando muito, estando próximo do fim da vida, duas balançadas. Mais que isso é sinal de precariedade total.
Molas tem sintomas diferentes: elas cedem. Simplesmente o carro fica baixo sem motivo. Aliás, molas pra ter desgaste precisam ser muito velhas e terem sido utilizadas com amortecedores em péssima qualidade. A Durabilidade delas é chega a mais de 300 mil Km desde que os amortecedores sejam trocados quando devem, então não precisamos nos preocupar.
Outra dica boa é andar com o carro em ruas de paralelepípedo e ruas asfaltadas com bastante quebra-molas. Se o carro fizer algum barulho vindo da suspensão, pode ser a bieleta (uma aste q liga o amortecedor dianteiro até a barra de torção). Se for, é barato a troca. Se não for, pode ser batentes, mau aperto de parafusos, bandeja, e pode-se começar a ficar mais cara a manutenção quanto maior for o problema. vale a pena verificar.

4 – freios 
Só andando pra saber né… Se ao freiar fizer um barulho tipo um rangido, PODE ter havido vitrificação (por excesso de temperatura, quando não houve a correta dissipação de calor dos discos), ou empenamento (por choque térmico, tipo estar com discos muito quentes depois de uma freada longa e severa e depois passar numa poça d’água).
No caso de ter sido vitrificação, um leve trabalho de lixamento as vezes salva o disco.
Já discos empenados não tem como serem salvos, só trocando.
Mas pode acontecer de haver barulho mas o carro estar freando bem também. Se for o caso, de não haver problemas na frenagem, e o barulho não for alto, está tudo tranqüilo.
Outra coisa… se o pedal as vezes der uma afundada e não frear bem (só lá no fundo do curso) pode ter ar no sistema. Tem que fazer sangria e recolocar flúido.

5 – água do radiador 
Ah pois é…. Poucos sabem, mas haver etilenoglicol (aquele líquido geralmente azul ou verde) é um bom indício pra se saber se o dono anterior cuidava do carro. E se tiver tudo muito escuro, é pq houve desleixo na limpeza do radiador e manutenção do sistema de arrefecimento.
Abram a tampa e observem a parte interna. A cor da água vale mais que a cor do recipiente.

6 – óleo 
Se for pegar de um particular, pergunte q óleo era usado e qual o intervalo de troca.
Vale mais ou menos isso:
Mineral – trocas a cada 3 até 4 mil Km
Semi-sintético – a cada 4 até 6 mil Km
Sintético – a cada 5 até 7 mil Km
OBS.: leve em consideração os valores máximos apenas se o carro for usado para longos trajetos (viagens) e sem trânsito trucado (como o arranca e pára das grande cidades).
Estas são as condições ideais de uso, pois quem usa o carro pra ir na padaria, levar os filhos na escola e ira pro trabalho (trajetos curtos onde o trânsito não se mantem em velocidade constante) esá fazendo o uso em condições severas (por mais incrível que pareça) e as trocas devem ser antecipadas para os intervalos mínimos descritos acima.
Na verdade, quanto mais cedo a troca, melhor, pois mostra zelo pelo carro. Se o dono seguia pelo menos o manual, está Ok.
Os tipos de óleo adequado aos motores dos Fiat Brava 1.6 16v e 1.8 16v são SJ 15W40 (pelo menos, como indica o manual), SL 10W40 (uma boa tipologia) e SL 5W40 (excelente escolha).
E não esqueça de verificar se o carro tem borra (óleo oxidado por termo/químiodegradação). Verifique na tampa do óleo, preferencialmente usando lanterna, pra saber se tem algum depósito pastoso de cor escura (marrom ou preto). Com o motor frio e desligado, coloque o dedo lá dentro e esfregue as peças dos comandos, a fim de vasculhar tateando os pontos que os olhos não chegam.
Caso haja depósitos pastosos, desista do carro ou saiba que ele deverá ter seu motor aberto para limpeza.

7 – velas 
Sei q não tem como ver, mas uma vela dura em torno de 20 até 40K Km, dependendo do modelo… Se nunca foi feita uma troca dentro este prazo, fica complicado pro lado do vendedor…

8 – para veículos com múltiplos de 50 e 60K Km 
TROCA DAS CORREIAS!!!O manual indica 60 mil Km para a troca das correias, mas algumas pessoas mais cuidadosas a fazem com antecedência (50 mil Km ou até menos).
De qualquer forma, sempre que comprar um veículo deve-se efetuar as trocas, pois nunca se sabe se já houve redução da quilometragem de painel ou não.
TODAS devem ser trocadas!
E TENSIONADORES também! Todos!
Para o 1.6 16v são 3 correias e 3 tensionadores/rolamentos.
Para o 1.8 16v são 2 correias e 2 tensionadores/rolamentos.
Sempre peça nota fiscal das peças ou serviço no caso de passarem a informação de que foi efetuada a troca.

9 – ar condicionado 
Ele gela muito bem! Só tomem o cuidado q tem uns malucos que estouram o radiador do ar quente e em vez de consertá-lo, desligam e o carro fica sem ar quente.
Portanto, teste o ar quente sem deixar ligado o ar-condicionado.

10 – luzes 
Custa alguma coisa verificar antes de comprar? Depois não adianta reclamar que é chato de trocar as lâmpadass, heim!!!!! Ta… é chato mas é fácil…
Cabe a dica de verificar o “brake-light”. Se tiver algum led queimado, fique sabendo que não é fácil trocá-los. Ou se troca a régua ou se manda em eletrônica especializada para soldar um novo led.
E carro sem ter luzes em condições é reprovado na vistoria do DETRAN.

11 – consulta de placa e chassis 
Vale também consultar sua seguradora e pedir pra checar a placa, chassis e RENAVA. Lá eles tem um banco nacional de sinistros, que mesmo que o carro tenha sinistrado, se foi um serviço autorizado por qualquer seguradora do país a placa dele consta neste banco de dados.
Verifique também se esse carro já foi de locação. Se a placa começar com a vogal “A”, há grandes chances… Não que isso seja impeditivo, mas é sempre bom saber detalhes do carro.
Estes são links ótimos pra fazer um levantamento do carro:
DPVAT – Seguro obrigatório:
http://www.dpvatseguro.com.br/sisconext/Consulta1.asp 
FENASEG:
Http://www.fenaseg.org.br/detrandf2 

12 – manual, chaves e cartão CODE 
Exija o Manual e verifique se arrancaram folhas, principalmente as folhas das revisões de quando o carro era zero km.
NUNCA compre carro sem chave reserva, principalmente a chave marron (chave “master” para fazer cópias com o Fiat Code) e sem o cartão que vem junto.
Parece bobeira, mas se o carro passou pelas mãos de uma criatura que não foi capaz nem de guardar isso, imagina o quanto esse carro sofreu… ou o que estão querendo ocultar… Tem exceções também, mas é difícil de acreditar.

13 – consumo 
De maneira geral, qualquer modelo de Brava costuma fazer médias entre 6,5~10Km/l na cidade e 12~15Km/l na estrada.
O que causa tanta variação é justamente a meneira de condução de cada motorista, o grau de “intimidade” dele com o carro e, óbvio, as condições de manutenção de cada veículo.
_____________________________________________________________

Casos específicos: 
Brava SX/ELX 1.6 16v 106cv modelo até 2001/01 
- Se reconhece externamente pelo pisca laranja e grade com símbolo antigo “/ / / /”, e levantando o capô se observa a capa em ALUMÍNIO. Este motor é o Torque, o mesmo que equipava o Palio 1.6 16v.

- tem manutenção relativamente barata, e ainda compartilha praticamente toda a mecânica com a do Palio. É fácil achar peças de reposição, pois o Palio saiu com este motor entre 1996 até 2001.

– é um motor bem fácil de preparar, aceitando bem do TURBO até o GNV. E é um motor que se dá muito bem em altas rotações. Ele é girador, como todo bom 16v é, mas claro que isso implica em consumo se o motorista não souber levar. Quem sabe segurar o pé se dá muito bem com ele.

– o seguro é relativo a um carro deste porte. Enquadra-se na categoria dos Astra 1.8, Golf 1.6, Focus 1.6….

Brava SX/ELX 1.6 16v 106cv modelo 2001/02 pra frente
- reconhecido pelo pisca lateral branco e símbolo já redondo na grade diateira. Sob o capô, vê-se um motor com capa PLÁSTICA. Mas mesma “cara” do outro modelo. Este é o motor Corsa Lunga, ou Hi-Torque, ou Step-B, que equipa também os Mareas SX 2005/06 em diante.

– como o seu irmão mais “antigo” tem manutenção barata, mas mais avançada. ainda compartilha muito da mecânica do Palio, porém foram feitas melhorias significativas, como uma nova relação entre tamanho e curso do pistão, q ajudam a trazer 82,5% do torque já para 1500RPM. Isso acabou tornando este motor ainda mais econômico e ágil em trânsito urbano.

– não é um motor que se preste a fáceis alterações.
O coletor plástico limita a utilização tanto de turbo quanto do GNV. Em ambos os casos, há perigo de rompimento do coletor. No caso do Turbo, em função das altas temperaturas e pressões internas. No caso do GNV, em função do back-fire (explosão retrógrada) que acontece com a instalação de kit errados ou mau feitas, além da falta de manutenção por parte do motorista.

– seguro conforme o modelo anterior.

Brava HGT 1.8 16v 132cv 
- para reconhecer o ano basta seguir as dicas do pisca lateral e emblema na grade.

– neste modelo de motor houve um problema com o variador de fases, pois este não era “tropicalizado”.
A FIAT acabou entendendo que relamente era um problema relativo a peça em si e então optou por fazer alteraçõe no seu projeto.
Além disso, todos os donos de Bravas ou Mareas que se sentem lesionados por ter no seu carro a peça que apresenta problemas consegue recorrer a troca na garantia. O processo de pedido as vezes é longo e se recebe muitas negativas das concessionárias, porém entrando em contato direto com a FIAT consegue a sua troca de forma não onerasoa (a peça em si custa algo perto de R$1.250,00).
A peça antiga é a de n° 71738360, enquanto a nova é de n° 55202772.
Ao ligar (partidas frias): os motores com variador ANTIGO apresentam um barulho de carro diesel muito desagradável durante alguns poucos segundos, que é o tempo que leva até o óleo circular e causar a melhor lubrificação dos sistemas, reduzindo depois, mas se mantendo constante; os motores com variador NOVO, não apresentam este sintoma
O variador não interfere no funcionamento geral do carro, nem na durabilidade do motor, apenas tem este barulho desagradável.
Houve recal branco por parte da FIAT para os donos que reclamaram disso nos seus carros, trocando os variadores defeituosos pelo de modelo novo, ainda na garantia.

– apesar de ter o coletor em plástico é um motor q aceita relativamente bem o TURBO, porém NÃO se adequoa ao GNV pelo fato de seu coletor de admissão ser de geometria variável e a maioria dos kits de GNV serem ainda os de 3° Geração, enquanto que o mais indicado neste caso são os de 5° Geração, bem mais caros que os convencionais.

– Outro fator importante para preparações: sua central eletrônica (Hitachi M-159) não pode ser remapeada (chipada) por ser de tecnologia híbrida e ser necessário tanto hardware quanto software prioritários da Hitachi, o que custa uns bons tostões para qualquer casa de preparações… No Brasil não se tem conhecimento de alguém q trabalhe com esta central

– pelas características mecânicas, é um típico 16v. gosta de girar…. Se encher o motor, lá pelos 3K RPM, vira um canhãozinho. Porém, é bem gostoso de dirigir em baixa rotação tb, sabendo dosar o pé e curtir o trajeto. Poucos são os motores fabricados/utilizados no Brasil com tal potência específica, afinal extrair 132cv de um motor com 1,8 litros, não é pra qualquer um. Andar em alto giro sempre, só pra curtir toda a potência do motor ocasiona um alto consumo, podendo chegar a 7Km/l na cidade (se bem q muito carro de mesma categoria faz isso normalmente, mesmo sem pisar muito). Em compensação, pode-se chegar aos 9Km/l ou até mesmo 10Km/l se o trânsito e o motorista ajudarem.

– não é um carro de manutenção cara, nem barata. está na linha dos modelos com qual disputa o mercado, como Golf 2.0, Astra 2.0, Focus 2.0…

– seu seguro é mais caro q o das versões de entrada, pois é considerado um esportivo. Se for deixado na mão de uma pessoa com perfil bom, sai perto de R$1.500,00, já se o perfil for ruim, pode chegar a R$5.000,00.

14 opiniões sobre “Dicas”

  1. Bom dia!
    Estou querendo ajuda mais técnica para um assunto delicado.
    Achei muito legal o teto solar no marea, e estou querendo colocar no minha joia.
    Curiosos disseram que o teto fica frágil, começa vazamento de água e afeta a parte elétrica do carro.
    Queria saber se tudo isso é verdade.

    Abraço e estou no aguardo.
    Edmilson Ferreira

  2. Olá a todos os apaixonados pelo fiat brava, estou vendendo um brava raridade, ano02 modelo 03, prata, com 59mil km original, sx 1.6 16v. revisões feita na concessionária, manual e chave reserva, carro de colecionador, quero 14mil, quem tiver interesse, e-mail shimoda2@bol.com.br obrigado

  3. Olá,

    Quero comprar um Brava. Quero saber se alguém do clube pode me passar e-mail ou Whats para poder conversar e pegar mais experiência. Acho o carro lindo, mas se não tem procedência vira dor de cabeça. Alguém pode me ajudar?

    Abraços

  4. O item 8 das Dicas acima tem informacao incorreta. O Brava motor 1.6 16v possui 4 correias e 4 rolamentos (dentada, A/C, D/H, alternador) e 4 rolamentos (tensionador e apoio da correia dentada + 2 apoios das correias acessorias) ao inves de 3 e 3 como esta la. Os rolamentos acessorios podem rodar bem mais, sendo prudente trocar somente os da correia dentada. Digo com propriedade pois tenho um Brava 1.6 2001 desde zero (atualmente com quase 280 mil Kms originais, sem nunca mexer no motor)!!

  5. Boa tarde,

    Meu Fiat Brava 99/00 – ELX 16. 16v, está falhando muitoooo e eu não consigo descobrir o que é.
    Já troquei: Velas, cabo de velas, sensor de explosão, reparo dos bicos injetores, sonda lambda, retifica de cabeçote, comandos de válvula, ja testes gasolina de postos diferentes, realizei limpeza de TBI, verifiquei as compressões do pistões e etc..

    mesmo assim o carro ainda falha, e falha muito quando eu ligo o AR CONDICIONADO.

  6. meu brava subiu a muita temperatura, verifiquei as mangueira e uma estava quente outra fria, achei que era valvula termostatica ou bomba de agua, troquei os dois mesmo assim não circula agua,
    oque pode ser ?

  7. Estou mareia que o conta giro não funciona de onde vem esse sinal se pude me ajudar bota as pinagem que vai para o painel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


quatro + = 8

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>